O episódio “AÇORES, ILHA TERCEIRA E ILHA DE SANTA MARIA” dedicado ao mar dos Açores em Antestreia na Horta.
Antestreia Açores da Série "MAR - A ÚLTIMA FRONTEIRA"
publicado a 02 de Dezembro de 2019
É a primeira série documental portuguesa completamente dedicada à biodiversidade do mar português e às áreas marinhas mais pristinas da costa de Portugal, incluindo os Arquipélagos da Madeira e dos Açores. O quarto episódio tem antestreia marcada para a cidade da Horta, na Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça no dia 3 de dezembro, às 18h30, numa sessão organizada pelo realizador, a Associação Regional de Turismo Açores, a Direção Regional dos Assuntos do Mar e o Observatório do Mar dos Açores.

No 4º episódio mergulhamos no topo de um vulcão submarino que foi outrora a décima ilha dos Açores, o banco D. João de Castro. Mas nesta expedição iremos ainda conhecer, no extremo sul dos Açores, a vida secreta das Jamantas, na ilha de Santa Maria, e um dos locais mais remotos e intocados de Portugal, a reserva natural dos ilhéus das Formigas.

Um projeto da RTP, desenvolvido em parceria com o Oceanário de Lisboa e a Fundação Oceano Azul e realizado pelo fotógrafo e cineasta subaquático Nuno Sá, este documentário vai mostrar aos espectadores o mar de Portugal, através de imagens únicas e exclusivas, como a descida num submarino a 1000 metros de profundidade nos Açores, os encontros com o maior animal do planeta, a baleia-azul, mergulhos frente-a-frente com a foca-monge, um dos mamíferos marinhos mais raros do mundo, ou “conversas” entre os velozes tubarões-azuis.

Premiado, em 2018, nos BAFTA, pelo seu contributo na série BBC Blue Planet 2, Nuno Sá e a sua equipa de mergulhadores, percorreram, ao longo de 18 meses, mais de 1600 milhas náuticas, mergulharam durante centenas de horas, realizaram mais de 100 mergulhos, falaram com investigadores, arqueólogos subaquáticos e muitos entusiastas do mar, sempre à descoberta dos melhores sítios para captarem imagens inesquecíveis.

«Esta série surgiu da necessidade de mostrar aos portugueses que temos no nosso mar uma riqueza de biodiversidade única a nível mundial. Mergulhámos ao longo da costa de Portugal Continental, de Olhão a Matosinhos, percorremos todas as ilhas do Arquipélago dos Açores e da Madeira, incluindo as ilhas Selvagens, para mostrarmos a vida marinha que habita nas nossas águas.» refere Nuno Sá.

De acordo com Tiago Pitta e Cunha, CEO da Fundação Oceano Azul e Administrador do Oceanário de Lisboa, «Os portugueses descobriram recentemente a dimensão do mar português, mas são poucos aqueles que têm o privilégio de o conhecer verdadeiramente. Com esta série, damos a conhecer, pela primeira vez, o que se passa naquela que é a maior ZEE da União Europeia: o Mar de Portugal.»

Para Gonçalo Reis, Presidente do Conselho de Administração da RTP, «Esta série é mais um exemplo de uma aposta estruturada da RTP na produção de documentários, divulgando a riqueza e diversidade do nosso país, neste caso sobre a natureza e o mar. E é um trabalho realizado em parceria, com uma fundação e uma equipa que têm um profundo conhecimento da realidade dos oceanos.»

Esta série começou a ser emitida na RTP1, no dia 23 de novembro, aos sábados, às 10h00, ficando também disponível no RTPplay.

Veja aqui o teaser da série: https://vimeo.com/373110520

Sobre Nuno Sá
Cineasta subaquático português, com vários prémios internacionais relacionados com fotografia da natureza, galardoado, em 2018, com um Prémio BAFTA pela colaboração com a BBC, na produção da icónica série Blue Planet 2. Tem mergulhado nos locais mais remotos e pristinos, desde o Círculo Polar Ártico até à Grande Barreira de Coral da Austrália, e colaborado com várias publicações e produtoras de renome internacional, como a National Geographic e o Discovery Channel. É Fundador da Atlantic Ridge Production, a primeira produtora portuguesa especializada em imagem subaquática.

Sobre a Fundação Oceano Azul
A Fundação nasceu em 2017, com o objetivo de promover um oceano mais saudável e produtivo através de três principais áreas de ação: literacia, conservação e capacitação, sob o mote "From the ocean’s point of view". Com sede em Portugal, trabalha para o desenvolvimento de uma geração azul, uma nova economia azul e para posicionar o país como líder internacional em questões relacionadas com o oceano. Tem alcance internacional, através de projetos desenvolvidos com outros países, fundações e organizações da sociedade civil, bem como organizações intergovernamentais, como as Nações Unidas e a União Europeia.

Sobre o Oceanário de Lisboa
O Oceanário de Lisboa é um aquário público de referência mundial. O equipamento, que recebe mais de um milhão de visitantes por ano, partilha com a Fundação Oceano Azul a missão de promover o conhecimento do oceano, sensibilizando para sua conservação através da alteração de comportamentos. O Oceanário desenvolve atividades educativas, colabora em projetos de investigação científica e de conservação da biodiversidade marinha que promovem o desenvolvimento sustentável do oceano.

Sobre a RTP
A RTP desenvolve a sua atividade em torno dos valores comuns aos serviços públicos europeus: universalidade, independência, excelência, diversidade, responsabilidade e inovação. Na atual matriz europeia de serviço público o propósito dos operadores públicos de media vai para além do informar, educar e entreter, devendo contribuir para enriquecer a vida dos cidadãos e das comunidades onde se inserem. Dentro deste enquadramento, a RTP privilegia na sua oferta de conteúdos e serviços, um aprofundamento dos valores da diversidade, alargando o número de formatos, conteúdos e serviços que oferece; inovação, viabilizando a produção de conteúdos e serviços não testados; qualidade e excelência, mantendo na produção de informação e na oferta de conteúdos e serviços todos os critérios que fazem da RTP uma Marca de referência para os portugueses.

Instagram : mar.aultimafronteira
Facebook: https://www.facebook.com/maraultimafronteira
https://vimeo.com/showcase/maraultimafronteira